O que o mais longo experimento agrícola do mundo pode ensinar aos agrônomos e produtores brasileiros?